#literaturarussa photos & videos

1 hour ago

Memórias da casa dos mortos/ Fiódor Dostoiévski; tradução Natália Nunes; introdução Otto Maria Carpeaux.- [2.ed] -Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2018. p.359. #dostoievski #escritor #literatura #literaturarussa #nietzsche #psicanalise #pensamentos #escritor #pensamentos #dostoyevski #filosofia #filosofando #dostoie ́vski #livros #idiota #oidiota #filo ́sofoboladão #literature #literatur #li ́nguarussa #literaturas #leiamais #lendolivro #lendo

73
1 hour ago

Agora, porém, Dostoiévski vê que a desumanidade que deriva das "leis da economia" é endêmica tanto na esquerda quanto na direita e identifica implicitamente as duas em 𝐎 𝐂𝐫𝐨𝐜𝐨𝐝𝐢𝐥𝐨 quando mostra que o "progressista" Ivan Matvieitch aceita a mesma doutrina que o "capitalista" Ignáti Prokófitch. Com isso, antecipa um dos encontros ideológicos mais decisivos em 𝐂𝐫𝐢𝐦𝐞 𝐞 𝐂𝐚𝐬𝐭𝐢𝐠𝐨, onde o niilista Raskólnikov admite que suas ideias utilitaristas, que o tinham conduzido ao assassinato, eram muitos semelhantes às do advogado capitalista Lújin. 𝐎 𝐂𝐫𝐨𝐜𝐨𝐝𝐢𝐥𝐨 assinala um importante passo inicial na cristalização da atitude de seu autor com respeito às implicações morais (ou amorais ) dessa nova mudança da ideologia radical - um processo que logo o conduziria à criação do primeiro de seus grandes romances-tragédia. Joseph Frank - Os efeitos da libertação (1860-1865 ) - Dostoiévski #literaturarussa #dostoiévski

201
1 hour ago

Memórias da casa dos mortos/ Fiódor Dostoiévski; tradução Natália Nunes; introdução Otto Maria Carpeaux.- [2.ed] -Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2018. p.359. #dostoievski #escritor #literatura #literaturarussa #nietzsche #psicanalise #pensamentos #escritor #pensamentos #dostoyevski #filosofia #filosofando #dostoie ́vski #livros #idiota #oidiota #filo ́sofoboladão #literature #literatur #li ́nguarussa #literaturas #leiamais #lendolivro #lendo

150
2 hours ago

No meu caso, faltou “O idiota”. Com: @cafe .e.filosofia #literaturarussa #literatura #dostoievski #livros #igliterario #filosofia #filosofiaemdoses

51616
2 hours ago

"[...] em lugar algum Moscou tem realmente a aparência da cidade que é; ela mais parece o subúrbio de si mesma. O solo encharcado, as barracas de madeira, longos comboios de matérias-primas, gado sendo levado para o matadouro, tavernas miseráveis, tudo isso pode ser encontrado nas partes centrais da cidade. Isto ficou muito claro para mim quando andava pela Sukharevskaia neste dia. Queria ver o famoso parque Sukharev. Com mais de cem barracas, ele é o descendente de uma grande feira. Entrei pelo quarteirão dos comerciantes de ferro-velho, que fica logo ao lado da igreja (a Catedral Nikolaievski ) cujas cúpulas azuis elevam-se sobre o grande mercado. As pessoas simplesmente dispõem sua mercadoria na neve. Ali se podem achar fechaduras velhas, metros, ferramentas, utensílios de cozinha, material elétrico e outras coisas mais. Também se fazem consertos na hora; vi algo sendo soldado com uma chama de maçarico. Não há nenhum lugar para sentar, todo mundo fica de pé, conversando ou negociando. A feira estende-se para baixo até a Sukharevskaia. Andando por todos os lados, pelas alamedas formadas pelas barracas, percebi claramente que esta organização espacial entre o mercado e a feira caracterizava também uma grande parte das ruas moscovitas. Há quarteirões de relojoeiros e de confecções, centros para material elétrico e para o comércio de máquinas e, ainda, áreas inteiras sem uma única loja. No mercado, pode-se perceber a função arquitetônica das mercadorias: lenços e tecidos formam pilares e colunas, sapatos, valenki, pendurados num cordão em fileiras sobre os balcões, tornam-se o telhado da barraca; grandes garmoshkias [acordeões] formam muros sonoros, muros de Memnon por assim dizer. Foi entre as barracas de brinquedos que finalmente encontrei meu samovar, em forma de enfeite para árvore de Natal." _ 📖 Passagem de "Diário de Moscou", de Walter Benjamin, que esteve na cidade por dois meses entre 1926 e 27. O livro merece lido de cabo a rabo, mas citamos só essa passagem sobre o Mercado Sukharevski para ilustrá-la com essas fotos incríveis do mercado nos anos 20. _ #literaturarussa #literatura #russia #moscou #walterbenjamin

771
4 hours ago

Memórias da casa dos mortos/ Fiódor Dostoiévski; tradução Natália Nunes; introdução Otto Maria Carpeaux.- [2.ed] -Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2018. p.342. #dostoievski #escritor #literatura #literaturarussa #nietzsche #psicanalise #pensamentos #escritor #pensamentos #dostoyevski #filosofia #filosofando #dostoie ́vski #livros #idiota #oidiota #filo ́sofoboladão #literature #literatur #li ́nguarussa #literaturas #leiamais #lendolivro #lendo

71
4 hours ago

Garimpo de mudança 📚 . "Antes de tudo eu quero viver, do contrário seria melhor não existir". (Crime e castigo ) - Dostoiévski, Fiodor . . . Você já leu alguma literatura russa? Crime e Castigo é um romance publicado em 1866. É o nono do escritor e jornalista russo Fiódor Dostoiévski. O livro narra a história de um crime cometido pelo ex-estudante Ródion Ramanovich Raskolnikov e as suas consequências. (Não é spoiler ) . . . #garimpodemudanca

302
8 hours ago

Oi gente!Esses são os livros que entraram na minha lista de "favoritos da vida" nos últimos tempos. Foi difícil fazer uma lista tão pequena e só de livros físicos, são eles: "O papel mata-moscas e outros textos" do Robert Musil; "Os irmãos Karamazov" de Dostoiévski; "O jogo da amarelinha" de Cortázar ; "Biografia de Leonardo da Vinci" de Walter Isaacson; "Autobiografia de Marin Luther King" organizada por Clayborne Carson; "A resistência" de Sabato. 1 )"Quem mente para si mesmo e dá ouvidos à própria mentira chega a um ponto em que não distingue nenhuma verdade nem em si, nem nos outros e, portanto, passa a desrespeitar a si mesmo e aos demais. Sem respeitar ninguém, deixa de amar sem ter amor, para se ocupar e se distrair entrega-se a paixões e a prazeres grosseiros e acaba na total bestialidade em seus vícios, e tudo isso movido pela contínua mentira para os outros e para si mesmo." (Dostoiévski, Os irmãos Karamázov ) 2 )"Durante muito tempo se compreendeu mal a crueldade de povos selvagens; agora se sabe que suas raízes estão em noções religiosas e supersticiosas. Mas tanto menos explicável é, pois, aquela que acabou se tornando bem mais perigosa - a crueldade da civilização. Será que, no fim das contas, a verdadeira crueldade surge apenas da domesticação e da civilização? O animal selvagem não é cruel, ele age com um objetivo, mata quando está com fome ou se sente ameaçado" (Robert Musil, o papel-mata moscas e outros textos )  3 )"Toco a sua boca, com um dedo toco o contorno da sua boca, vou desenhando essa boca como se estivesse saindo da minha mão, como se pela primeira vez a sua boca se entreabrisse, e basta-me fechar os olhos para desfazer tudo e recomeçar. Faço nascer, de cada vez, a boca que desejo, a boca que a minha mão escolheu e desenha no seu rosto, uma boca eleita entre todas, com soberana liberdade eleita por mim para desenhá-la com minha mão em seu rosto, e que por um acaso que não procuro compreender coincide exatamente com a sua boca, que sorri debaixo daquela que a minha mão desenha em você.[...]E já existe uma só saliva e um só sabor de fruta madura, e eu sinto você tremular contra mim, como uma lua na água." (Jogo da amarelinha, Cortázar )

1155
8 hours ago

Fiôdor Tíutchev (1803 -1873 ) Умом Россию не понять, /umom Rassíyu ni paniát'/ Аршином общим не измерить: /arshínom ôbshchim ni izmerit':/ У ней особенная стать — /u niêy asôbennaya stat/ В Россию можно только верить /vrassíyu môjna tôl'ka viêrit/ O sentido literal desta quadra célebre, como a entendo: A mente não compreende a Rússia Um metro comum não pode medi-la: Ela tem um porvir especial - Na Rússia, há apenas que confiar/acreditar.   E uma versão que arrisquei - 2+ anos atrás, revisando agora - em que tento manter os octassílabos e a rima a-b-a-b do original. A Rússia, a mente não decifra Nem metro comum medirá: Um porvir especial a espera -   Nela só nos cabe confiar. . #literaturarussa #tiutchev #Russia #Repost @rus_lettering • • • • • • Фёдор Тютчев (1803-1873 )⁣ #графика #дизайн #леттеринг #графическийдизайн #иллюстрация #типографика #шрифты #кириллица #монохром #эстетика #красивыеслова #цитаты #стихи #поэзия #поэты #русскиестихи #русскиепоэты #русскаяклассика #русскаялитература #цитатыдня #философия #мысли #мудрость #россия #тютчев #федортютчев

150
9 hours ago

[ #resenhadaalma ] A Sonata a Kreutzer - Liev Tolstói ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A Sonata a Kreutzer é basicamente um monólogo em que o personagem Pózdnichev conta os dramas de sua crise matrimonial nos mostrando as ideias radicais do autor, talvez influenciadas e infladas por ter escrito essa novela em seu momento de crise existencial mais conturbada. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Pózdnichev - que poderia ser o alter ego de Tolstói - está totalmente desacreditado na instituição do casamento, para ele todas as mulheres são manipuladoras e superficiais, usam da sensualidade para atingir seus objetivos. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Ao se casar, por uma mera necessidade social, Pózdnichev e a esposa vivem como dois estranhos até a chegada de um violinista, Trukhatchévski, que transforma o nosso narrador, deixando-o doente de ciúme. Esse sentimento é embalado pela sonata de Beethoven, A Sonata a Kreutzer. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Mesmo com essa proclamação misógina do livro, é uma obra que vale a pena ler. Nela vamos depreender o quanto Tosltói é um escritor incrível, ao nos levar a tentar entender em muitos momentos o sofrimento e atitudes do personagem. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ OBS: Quando digo que Tolstói nós leva a tentar entender as ações do personagem, não estou dizendo que concordo com elas, as quais são abomináveis, mas falo sobre a escrita do autor. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Já leu essa obra? Se sim,vamos conversar sobre o que achou! Se não, se interessou? Ou já leu alguma outra obra do Tolstói? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Gosta do Alimentando Sua Alma? Comprando no link da amazon que esta na bio, vc ajuda com que eu continue com esse trabalho sem nenhum gasto! ❣❣

406
9 hours ago

Organizando os russos na estante! ❤️🇷🇺 #literaturarussa #literatura

306
11 hours ago

Memórias da casa dos mortos/ Fiódor Dostoiévski; tradução Natália Nunes; introdução Otto Maria Carpeaux.- [2.ed] -Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2018. p.352. #dostoievski #escritor #literatura #literaturarussa #nietzsche #psicanalise #pensamentos #escritor #pensamentos #dostoyevski #filosofia #filosofando #dostoie ́vski #livros #idiota #oidiota #filo ́sofoboladão #literature #literatur #li ́nguarussa #literaturas #leiamais #lendolivro #lendo

220
11 hours ago

Saber distinguir as duas, hoje em dia, já é grande coisa. 🙏🧠 Do livro de Anton Tchekhov Editora: Lebooks, 2018 versão e-book #livros #books #ciência #fé #literaturarussa #contos #livrosecitações #livrosefrases #livrosqueinspiram #leia #leiamais #leiaumlivro #instalivros #instabook #bookstagram Razões para ler: para quem quer conhecer a obra de Tchekhov essa é uma ótima opção. A seleção de seus melhores contos faz jus à trajetória do russo que se consolidou como um dos maiores contistas de todos os tempos. Boas e humanas histórias, numa linguagem muito acessível.

133
12 hours ago

Pessoal, AMANHÃ, SEXTA-FEIRA, 25/09, ÀS 20h, eu vou conversar com o historiador Vinícius Beire e o com o escritor Diego Fracari, no canal do YouTube "PORTFÓLIO DO VINÍCIUS" (link para vocês se inscreverem: https://www.youtube.com/user/viniciusbeire ), a respeito do seguinte tema: "ENTRE A HISTÓRIA, A FILOSOFIA E O MESSIANISMO: OS PRINCIPAIS AUTORES DA LITERATURA RUSSA DOS SÉCULOS XIX E XX". Conto com a audiência e a participação de todas e todos vocês. Grande abraço, Flávio Ricardo Vassoler Acompanhem-me nas redes sociais: YouTube - Flávio Ricardo Vassoler: https://www.youtube.com/c/FlávioRicardoVassoler Facebook: https://www.facebook.com/flavioricardo.vassoler Instagram: https://www.instagram.com/flavioricardovassoler/ Twitter: https://twitter.com/FRVassoler81 Links a partir do site da Amazon para você adquirir as obras de Flávio Ricardo Vassoler: (i ) "O evangelho segundo talião" (nVersos, 2013 ): https://amzn.to/3bdbOZX (ii ) "Tiro de misericórdia" (nVersos, 2014 ): https://amzn.to/2ERmQYC (iii ) "Dostoiévski e a dialética: Fetichismo da forma, utopia como conteúdo" (Hedra, 2018 ): https://amzn.to/2YQMt2X (iv ) "Diário de um escritor na Rússia" (Hedra, 2019 ): https://amzn.to/31JBlac #literaturarussa #séculodeourodaliteraturarussa #séculodepratadaliteraturarussa #literaturaehistória #literaturaefilosofia #dostoievski #tolstoi #Tchékhov #maiakovski #ivanbunin #alexandersoljenítsin #varlamchalamov #borispasternak

270
12 hours ago

Minha vida resumida. Café e Tchekhov. Terminando agora de ler ~O duelo~ depois de ter lido ~Minha vida~, ambos da maravilhosa @editora34 , parece que vejo um grande quadro da minha existência bem pintadinho. Esse poder de "reconhecimento" e reflexão - porque olhamos e aquilo que olhamos nos 'olha' - da boa escrita é único. A parte o grau perigoso de fantasia e do dar asas a imaginação, a linha tênue entre ler e se ler está aí. 🤓 #café #coffeelover #coffee #hario #tchekhov #chekhov #literaturarussa #russia

190
16 hours ago

Vau votar i ja la teniu: l'anàlisi de Els germans Karamàzov! 🤭Em centro en els personatges femenins de l'obra i el tracte deplorable que reben per part del propi autor. No em malinterpreteu, és una obra magnífica i adoro Dostoievski. Estem davant d'un gran autor, un intocable, però crec que llegir amb visió crítica és un exercici indispensable que tothom, no només les dones, hauria de fer quan s’enfronta a escriptors que pràcticament han estat elevats a la categoria de profeta☄️🙇🏽‍♀️☄️ Aviso que el que us porto va directe a la panxa de la novel·la i, per tant, està ple de spoilers! Si encara no us heu llegit el llibre i voleu començar de zero millor deixeu la lectura de l'anàlisi per més endavant😉 🔝Teniu el LINK AL MEU PERFIL🔝, m'agradarà saber si algunx valentx s'ha atrevit a donar un cop d'ull a l'extensa parrafada i què en penseu!👀 (Les cites fan referència a l'edició de @elclubeditor en la traducció de Joan Sales ) 🌬️✨De moment, us deixo algunes perles en aquest post. ➡️Si us heu llegit l'obra, esteu d'acord amb alguna d'aquestes observacions? ❓Què opineu sobre rellegir les grans obres des d'una perspectiva moderna? . . . . #elsgermanskaramàzov #karamazov #lecturafeminista #lecturacrítica #llegirencatalà #dostoievski #dostoyevski #clubeditor #femimisme #literaturaeslava #literaturarussa #llegirclassics #classic #santpetersburg #traducció #lecturalila #dones #masclisme

262
20 hours ago

#Repost @filosofia_literatura_historia • • • • • • Repost @literaturarussaparabrasileiros • • • • • • Temos resenha nova no blog! A última de Dostoiévski (esse ano ). Venha dar uma conferida e, se você já leu o livro, dizer se concorda com as nossas observações: https://www.literaturarussaparabrasileiros.com/2019/12/humilhados-ofendidos-orgulhosos-e.html @rafaelatrusz @diegobarrosbecodiagonal #sananduvars #resenha #literaturarussa #portoalegreoficial #livros #literaturarussaparabrasileiros #dostoiévski #antifascista #humilhadoseofendidos #classicos #literaturaclassica #leitoracompulsiva #vidadeleitor #barradoribeirobeach #bookeater #bookstagram #igliterario #escritoresrussos #livrariabecodiagonal

350
20 hours ago

Cheguei ao fim dessa jornada. Um dos livros que me marcaram no começo da minha caminhada... e hoje eu o reli para ter outra visao sobre o conceito dessa obra. E redescobri novos conceitos e o porquê esse livro é tão importante ma minha formação como leitor. O existencialismo é muito forte em toda obra através do sofrimento e miséria humana, o que marcou Dostoievski como um dos precursores dessa temática. Como o titulo ja diz, é uma sequência de pensamento, concepção e consequência. Muito peso psicológico, de uma alma perturbada pelos seus atos, um debate filosófico sobre o que leva um indivíduo a praticar determinados crimes, e como sua mente processa isso diante da sociedade. Dosto embebe todo esse cenário numa Petersburgo do século XIX, que discutia a ideia de como um povo se estruturava como sociedade. Raskolnikov é o ponto central da historia, no qual os outros personagens giram sobre seu modo de viver e assumem as consequências de serem vários elementos que conduzem sua dialética interior. A introdução de um novo ponto na discussão humana, faz dessa obra ser única, que é a concepção da ideia de uma vontade de transpassar limites do elo social, e ter como motivação uma questão além do meio que o influencia. É um trazer para dentro do imo o conceito do agir contra as convenções sociais. Eu não vou alongar mais. Não quero interferir no seu pensamento. Leiam antes de morrer, é uma obra IMPECÁVEL! 5 estrelas em todas as categorias. Leitura acessível PORÉM profundamente filosófica, existe um universo por detrás de simples frases! #literatura #literaturarussa #dostoievski #books #Raskolnikov #CrimeECastigo #literature #russia #crimeandpunishment #pensamento #filosofia #existencialismo

50
22 hours ago

#Repost @literaturarussaparabrasileiros • • • • • • Temos resenha nova no blog! A última de Dostoiévski (esse ano ). Venha dar uma conferida e, se você já leu o livro, dizer se concorda com as nossas observações: https://www.literaturarussaparabrasileiros.com/2019/12/humilhados-ofendidos-orgulhosos-e.html #livro #resenha #literaturarussa #literatura #livros #literaturarussaparabrasileiros #dostoiévski #antifascista #humilhadoseofendidos #classicos #literaturaclassica #leitoracompulsiva #vidadeleitor #reading #bookeater #bookstagram #igliterario #escritoresrussos #livrariabecodiagonal

270
22 hours ago

Nesta edição de Na cama com Foucault discutimos a obra Os Demônios, de Fiódor Dostoiévski e como o escritor previu a revolução russa de 1917. . . . . . . . . . . . . . . #dostoievski #russia #urss #lenin #revolução #osdemonios #literaturarussa #livro

354
23 hours ago

Pior do que morrer é viver uma vida sem significado. Ainda digerindo essa leitura... #tolstoi #tolstoy #literaturarussa #leitura #livros #lievtolstoi #principis #cirandacultural

144
Yesterday

En días pasados vi la miniserie de #hbogo Chernobyl y ahora estoy sumergido en la lectura de este libro, en el cual se basó parte de la serie. Los testimonios recopilados por la autora resultan escalofriantes a la vez que conmovedores. El libro no tiene desperdicio alguno. Ampliamente recomendable. #chernobyl #svetlanaalexievich #premionobeldeliteratura #literaturenobelprize #debolsilloeditorial #megustaleermexico #ensayo #instabooks #bookstagram #literaturarussa #books

230
Yesterday

Qual o começo de história favorito de vocês? . . . . . . #literatura #livros #iniciolivro #inicioleitura #literaturarussa #citação #quote #qotd #noitesbrancas

380
Yesterday

Pequeno romance de Fiódor Dostoiévski (1821-1881 ), "Memórias do subsolo" nos apresenta um narrador-personagem desconhecido que, cheio de paradoxos, decide-se revoltar contra todo mundo. É um romance dividido em duas partes: a primeira é basicamente uma reflexão filosófica sobre a sociedade, as pessoas e a própria civilização; a segunda parte, onde é narrada as memórias de fato, vemos algumas histórias sobre a vida da voz que nos dirige seus argumentos, histórias e sarcasmos. Além disso, a voz se dirige a determinados senhores, também desconhecidos do leitor. É um livro interessante, profundo e cheio de reflexões, ironias e paradoxos. A voz que se levanta no subsolo é uma voz que nos atinge profundamente. #literaturarussa #literaturaestrangeira #literaturaclassica #literaturauniversal #livrosemaislivros #livrosqueamo #livroseleitura #livroseleituras #dostoievski #fiodordostoievski

110
Yesterday

Alexander Pushkin, "The Flower", 1828 Pushkin is considered by many to be the greatest Russian poet and the founder of modern Russian literature. А́нна Бори́сівна Фе́дорова A flower - shriveled, bare of fragrance Forgotten on a page - I see. And instantly my soul awakens, Filled with an aimless reverie: When did it bloom? Was it last spring? Earlier? How long? Where was it plucked? By whom? By foreign hands? Or by familiar? ................................ ................................ #annafedorova #classicalpiano #classicalmusic #poetry #chopin #pushkin #alexanderpushkin #russianpoetry #literaturarussa

70
Yesterday

crime e castigo - fiódor dostoiévski 7✨ “crime e castigo” conta a história de rodion romanovitch raskólnikov, um jovem ex-estudante que decide cometer um crime seguindo sua própria teoria de que algumas pessoas teriam o “passe livre” para cometer crimes e fazer absurdos por um bem maior. . o livro relata a trajetória de raskólnikov durante e depois do crime, as armadilhas de sua mente, o sofrimento para tentar se convencer de que havia feito o certo. acredito que o “castigo” seja mais a loucura que vira a mente do personagem principal do que o castigo punitivo de lei em si. . foi uma leitura arrastada, eu estava com expectativas muito altas por ter lido “noites brancas” e ter amado. no entanto, a parte final me surpreendeu positivamente, gostei muito dos últimos capítulos. . foi um livro difícil de ser lido, já que relata exatamente tudo que se passa pela mente de rodion, havendo muitas divagações e partes demoradas. o livro pode assustar pela quantidade de páginas, pela dificuldade de ser lido e pela cultura tão diferente e distante. mas foi muito interessante, ainda mais pra mim que sou completamente apaixonada pela cultura russa. . gi

5510
Yesterday

Silk No Prego! Ecobags personalizadas. Entregas em todo o Brasil e exterior. Arte feita sem uso de telas (alto-relevo ). 48 horas em média para ficar pronta. WHATSAPP: 11-973039510 #dostoiévski #literaturarussa https://www.facebook.com/Silk-No-Prego-1704481529666709/?modal=admin_todo_tour

102
Yesterday

Literatura - “A morte de Ivan Ilitch” de Liev Tolstói Um dos principais escritores de todos os tempos, Liev Tolstói (ou Leon ) é mais conhecido por seus grandes romances épicos Guerra e Paz e Anna Karenina, mas esta novela curta – A morte de Ivan Ilitch – é um de seus textos mais aclamados. O livro reflete as mudanças de posicionamento religioso-filosófico do autor, trazendo um tema universal e atemporal – a morte – algo que faz com que sua obra tenha o mesmo impacto mais de 1 século depois de escrita. O livro já começa anunciando a morte do juiz Ivan Ilitch, e a partir daí traça um breve retrato de como foi sua vida da infância à idade adulta, o foco em ascender social e economicamente, o casamento que outrora fora feliz, mas hoje carrega o peso da indiferença, até chegar em sua proximidade da morte. Extenuado pela dor provacada por uma doença que vai lhe corroendo de dentro para fora (provavelmente um câncer ), Ivan vai repensando sua vida, tentando encontrar uma justificativa divina/kármica para um fim tão cruel, chegando a se questionar se não haveria vivido de uma forma equivocada. Tolstói que veio de uma família bastante abastada da nobreza russa, chegou próximo à velhice com uma nova filosofia de vida que buscava abdicar de bens materiais e do luxo por uma vida mais simples, voltada para o espiritual. Ivan, em sua agonia, faz os mesmos questionamentos se a vida que ele levou somente pelas aparências de riqueza e status social ao final não fazia nenhum sentido e se não seria melhor ter vivido de uma outra forma. O questionamento que Ivan se faz no século XIX, mostra ainda mais atual agora no século XXI e a pergunta se estamos vivendo nossa vida da forma correta é bastante pertinente: estamos vivendo o que queremos viver ou apenas tentando atingir o que a sociedade espera de nós? Não sei se há uma resposta certa, mas o questionamento é sempre bem vindo. #literatura #literaturarussa #lievtostoi #tolstoi #leontolstoi #livros #livro #leia #leiamais #dicadelivro #literature #books #instabook #antofagica #editora #livraria #leitura #cenacultural

5111
Yesterday

"Tenho me debatido anos a fio com o tema da guerra. Mas, por mais que insista nele, sinto frustração e impotência, diante do predomínio de uma versão menos deprimente que a minha. Encontro em Tolstói uma argumentação que me ajuda a pensar um pouco melhor sobre o problema e que, no caso, deve ser levada em conta, além de outros fatores. Num artigo a propósito de Guerra e paz, depois de afirmar uma "lei da predeterminação que, segundo minha convicção dirige a história", o que não me convence de modo algum, ele trata da "lei psicológica que obriga um homem, ao realizar a menos livre das ações, a falsificar em sua imaginação toda uma série de conclusões retrospectivas que têm a finalidade de demonstrar a ele mesmo a sua liberdade". E esta lei é ilustrada pelo romancista com fatos de sua experiência pessoal, inclusive a falsificação da história pelos relatos oficiais da Guerra da Crimeia. Segundo Tolstói, e isto aparece com insistência em Guerra e Paz, o homem cria os seus mitos bélicos e, depois de cada guerra, acomoda os fatos de acordo com eles. E os próprios historiadores seriam principalmente grandes criadores de mitos." Boris Schnaiderman (em foto de 1944 ), em "Caderno italiano", onde relata suas memórias da 2ª Guerra. p. 125-6. @editotaperspectiva _ #literaturarussa #literaturabrasileira #literatura #russia #borisschnaiderman

1414

Top photos & videos on #literaturarussa

last month

“Todas as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira.” E finalmente vamos encarar esse clássico russo de pouco mais de 800 páginas! #annakarienina #lievtolstoi #literaturarussa

1524
last month

Publicada em 1850, e do mesmo autor de "Pais e Filhos", essa obra tem o formato de um diário e retrata as últimas semanas de um jovem que estava a beira da morte. * * O narrador e escritor do diário, ao receber a notícia de que teria duas semanas de vida apenas, decide colocar no papel algumas de suas lembranças. * * Enquanto a primavera se aproxima, o que é sinal de renascimento da vida, depois do rigoroso inverno na Rússia, o narrador fala sobre sua angustiante espera pelo fim. * * O livro é curto, principalmente, porque sofreu forte censura por parte do governo repressivo de Nicolau I, que não aceitava qualquer tipo de crítica ao modelo de família, sociedade e governo vigente e tinha medo que a literatura influenciasse movimentos revolucionários. * * Ivan Turguêniev tinha uma grande capacidade de perceber as aflições e comportamentos das pessoas, influenciados em grande parte pelo seu contexto social. * * Nessa obra, ele cunhou a expressão "homem supérfluo" para caracterizar essa juventude da década de 1850, feita de jovens instruídos, bem educados, com ideais mais elevados, mas que foram criados sob um forte regime opressor. * * Eram jovens insatisfeitos com muitas das questões sociais da época e que ansiavam por mudanças, mas não se sentiam capazes de agir. Isso gerou uma legião de "homens supérfluos" que se angustiavam e pareciam padecer diante da vida, amargurados com a própria falta de ação. * * Mais tarde, no livro "Pais e Filhos", escrito uma década depois, Ivan Turgueniev já retrata uma juventude que ele chamou de "niilista", que era mais radical, questionadora e com poder de ação. Tudo isso está relacionado com a evolução da situação política da Rússia naquela época. * * Mais um livro desse autor maravilhoso e que super recomendo! * * #ivanturgueniev #diariodeumhomemsuperfluo #literaturarussa #editora34 #precisoler #igliterario #instalivros #lidos

1509
last month

Vsem privet! Hoje nós vamos falar de mais uma série russa, "O caminho dos tormentos"! "O caminho dos tormentos" (em russo: Хождение по мукам ) é uma série russa de 12 episódios, lançada em 2017. Foi baseada na trilogia de livros homônima de Aleksei Tolstói. Foi criada por Elena Raiskaya e dirigida por Konstantin Khudyakov, estrelando Anna Chipovskaia, Yulia Snigir e Leonid Bichevin. A série se passa durante os anos de 1914-1919, começando antes da Primeira Guerra. O foco são as irmãs Bulavina, Katia e Dacha. As duas moças são apaixonadas pelo poeta decadente Aleksei Bessonov, que faz com que mudem sua visão de mundo e modo de pensar. Chega a Primeira Guerra, trazendo mudanças à família. Após a guerra e a Revolução, as irmãs tomam rumos diferentes, sendo que Katia se apaixona por Vadim Roshchin, oficial do exército branco... Achou interessante? "O caminho dos tormentos" está disponível na Netflix com legendas em português! Legal, né? Приятного просмотра! 😊 E aí, vocês já tinham ouvido falar de "O caminho dos tormentos"? Curtiram? Quais outras séries russas vocês gostam? Contem pra gente! Acessem o nosso canal no Telegram: t.me/clubedalinguaeculturarussa Esperamos vocês lá! 🤗 #russo #sériesrussas #literaturarussa #AlekseiTolstoi #Хождениепомукам #АлексейТолстой #línguarussa #InstitutoRússiaBrasil #russonoriodejaneiro #estudarrusso #aprenderrusso #escoladerusso #aulasderusso

16839
Jul 2020

Os Demônios⁣ Fiódor Dostoiésvki⁣ @editora34 ⁣ Lido pelo Lucas⁣ ⁣ No posfácio deste livro, o tradutor Paulo Bezerra se refere a Os Demônios como "um romance de tons proféticos". ⁣ ⁣ Palavras cirúrgicas. É impossível ler esta obra do século XIX no século XXI sem fazer paralelos com a história do século XX e seus (vários ) conflitos. ⁣ ⁣ É importante dizer que Dostoiésvki usou um caso real como inspiração. Em 1869, membros da organização política clandestina Justiça Sumária do Povo (Naródnaia Rasprava ), liderada por S.G. Nietcháiev, assassinaram o estudante I.I. Ivanov após sua decisão de deixar o grupo. ⁣ ⁣ O autor constrói sua trama ao redor desse acontecimento, recriando as condições necessárias para seu desfecho. Tudo se passa em uma "cidade que por nada se distinguia", onde as tensões começam a se elevar quando, nos bastidores, forma-se uma sociedade revolucionária com intenções terroristas. ⁣ ⁣ O romance foi concebido com a intenção de ser um "panfleto" contra ideias niilistas populares na época de Dostoiésvki — consideradas perigosas pelo autor —, mas acabou sendo bem mais do que isso, com inovações de estilo que passaram despercebidas a muitos de seus contemporâneos. ⁣ ⁣ Por exemplo: o próprio narrador da obra é um personagem. Ele escreve "sua crônica" com vários saltos temporais e nos deixa bem claro que não sabe de tudo. Bem distante do tradicional narrador onisciente. É a mesma tática que, mais tarde, o autor usaria para descrever os acontecimentos de Os Irmãos Karamázov.⁣ ⁣ E bom, dando "recheio" a essa trama nós temos personagens sensacionais! Stavróguin, Kiríllov, Chigalióv, Piótr Stiepánovitch e tantos outros nomes (repletos de consoantes ) vão nos brindar com diálogos tão intensos que até me faltam adjetivos para descrever. ⁣ ⁣ Os Demônios com certeza vão voltar aqui no perfil em outras oportunidades, porque ainda tem muita coisa a ser dita sobre esse livro. Mas, para finalizar, fica a dica: se puder, leia. ⁣ ⁣ E se já leu, me conta o que achou aqui embaixo ⬇️

28716
Jul 2020

Literatura e Direito? Direito na literatura? Nem só de livros técnicos (e muitas vezes de leitura enfadonha ), vive (ou deve viver ) o estudioso do Direito... Ler boas obras é permitir-se ampliar as próprias lentes, aumentar o repertório e a compreensão das relações, do mundo. E isso, é claro, reflete diretamente na atuação profissional. Quer uma amostra? O Eurico da @ficcaonarealidade e eu vamos bater um papo sobre isso. Escolhemos para ilustrar nosso encontro, duas grandes obras da literatura russa. Ok, se vc me acompanha por aqui (ou já foi meu aluno/a ), sabe que eu sou apaixonada pelo Dostô...e que isso torna suspeita, pelo menos, uma das escolhas. Se vier, entretanto, constatará que há tanta riqueza numa obra, que... Bem, aceite o convite, venha com a gente e saberá! ; ) #direito #literatura #direitoeliteratura #dostoievski #literaturarussa

11526
Jul 2020

Dosto 💜

1615
3 days ago

"Também na minha casa, hoje, nenhuma cadeira continua como estava ontem, pois eu já não sou o mesmo". Fiódor Dostoiévski . . . Bom dia! ☀️ . . . . . . . . . . . . . . . . #literaturarussa

1375
Jul 2020

se você tem receio de ler esse livro porquê viu alguém falando que é uma leitura difícil, pode ficar tranquilo, o bulgákov escreve deliciosamente bem e suas tiradas humorísticas vão te fazer rir alto durante a leitura. o autor se utiliza do realismo fantástico, fazendo com que o diabo dê um rolê por moscou ali pela década de 1930 e, no processo, critica a sociedade e os literatos da época, por serem corruptíveis e gananciosos, demonstrando que as pessoas não precisam de uma intervenção demoníaca para serem péssimas. ao mesmo tempo em que acompanhamos as peripécias de satanás e de seu séquito pela cidade, temos contato com a vida de inúmeras personagens fascinantes, sobretudo o mestre e margarida, intercalados por passagens acerca da história de pôncio pilatos, protagonista de uma obra escrita pelo mestre. bulgákov bebe muito da fonte de "fausto", do goethe, e de inúmeros outros autores anteriores a ele, criando um romance incrível e envolvente. minha personagem favorita foi, obviamente, o demônio/gato behemoth, simplesmente a melhor criatura já escrita na história da literatura (não aceito objeções ), e margarida, cujo arco foi tão intrigante e divertido, que me fez ficar grudada no livro até terminar a leitura. sério, não tenham medo desse livro, assim que você se acostumar com a escrita do autor e conseguir identificar as personagens (sugiro anotar quem é quem, caso precise ), o romance flui muito bem e a diversão estará garantida. tenho muito interesse em ler mais coisas do bulgákov, sobretudo "cadernos do jovem médico", cuja minissérie da bbc já assisti e foi incrível, só consigo imaginar o quão bom o livro deve ser. o humor do bulgákov é 👌🏻 #omestreemargarida #mikhailbulgakov #editora34 #literaturarussa

14818
last month

se você tem algum tipo de receio sobre ler literatura russa, sugiro começar por esse livro. um clássico de um dos escritores russos mais renomados, "pais e filhos" pode assustar, mas é um ótimo primeiro contato. publicado originalmente em 1862, o livro aborda as diferenças entre duas gerações, a de 1840 e a de 1860, através da história da família de arkádi, seu pai, nikolai e seu tio, pável, os quais começam a perceber essas diferenças quando entram em contato com arkádi, após seu retorno da universidade, quando ele traz seu amigo bazárov, para conhecer sua família. bazárov causa desconforto, sobretudo em pável, por se autodenominar niilista e questionar inúmeras questões que, para pável, são de suma importância. é através desses diálogos e das colocações de bazárov, em contraste com as crenças da geração de 1840, que a diferença entre elas se faz mais presente. a obra aborda a problemática de uma geração falhar em compreender a outra e como esse processo é natural e inevitável. a narrativa segue essa premissa simples e não temos a presença de inúmeros personagens, o que facilita a leitura para aqueles que tem receio de se perderem em obras russas e não entenderem nada, devido aos inúmeros personagens com nomes diferentes e narrativas complexas. apesar de simples, o livro é rico e gerou um enorme rebuliço na época, justamente pelos debates acerca das duas gerações e suas diferenças, que foram tomados como críticas pelos contemporâneos do autor. bazárov não é um sujeito agradável, sua arrogância causa desconforto, porém os debates acarretados por suas colocações são muito interessantes, por demonstrarem uma linha de pensamento que se pautava em contextos históricos e questões que, por mais que talvez não façam mais sentido para nós atualmente ou não tenham mais relevância em nossos debates hoje, são ricas e nos proporcionam análises e reflexões curiosas e intrigantes. não se preocupem sobre conhecer o contexto histórico em detalhes para compreender a obra, é possível compreendê-la através da leitura e de uma ocasional pesquisa no google. não tenham medo de literatura russa, prometo que é tranquilo. #paisefilhos #ivanturgueniev #companhiadasletras #literaturarussa

12319